COMUNICAÇÃO E ENGAJAMENTO

COMUNICAÇÃO E ENGAJAMENTO

A Era da Comunicação Digital, seja via web ou mobile, inaugurou o que os teóricos chamam de comunicação multiponto, isto é, de muitos para muitos. Uma vez conectadas, as pessoas tanto podem receber conteúdo quanto, principalmente, produzi-lo.

Em meio a esse contexto, é imprescindível para uma empresa se relacionar com os seus clientes considerando uma identidade multifatorial, formada por anseios, interesses, necessidades e objetivos distintos, que ora podem convergir ora divergir.

Portanto, comunicar, no sentido de gerar empatia e atribuir significado e valor às mensagens, se tornou muito mais complexo, pois se passou a considerar que, diante de várias identidades, há inúmeras maneiras de sentir e interpretar algo.

Sai a receita, de porções padronizadas e, por vezes, de resultado previsível, e entra o tempero distribuído a olho, planejado e dirigido para um objetivo, demanda ou perfil específico. É uma comunicação muito mais baseada no potencial de combinações, de possibilidades, do que de formatos restritos.

Daí, diante disso, no caso das redes sociais digitais, por exemplo, é preciso superar a ideia de que somente um tipo de ação trará engajamento. Optar por vídeo, por áudio ou por infográfico vai depender das características de cada público com o qual a empresa se relaciona.

Nessa configuração comunicacional, é preciso considerar as especificidades de cada público e estabelecer com ele relacionamentos empáticos, benéficos a todos.

Para isso, a empresa e seus profissionais de comunicação devem considerar que o norte para desenvolver planejamentos, estratégias, ações e produtos envolve exercitar estar no lugar no outro, considerando, de fato, o que ele pode sentir, compreender e decidir.

Em tempos de comunicação multiponto, identidade e empatia caminham lado a lado em busca de um relacionamento engajado e prolongado entre empresa e clientes.

No Comments

Post A Comment