fbpx

Comunicação é aliada na promoção da saúde

A busca por informações sobre saúde ou cuidados para a saúde é a razão que leva 36% de usuários de 43 países do mundo a navegarem pela web, segundo a pesquisa Global Digital Overview Report de janeiro de 2021, realizada pela Hootsuite em parceria com a We Are Social.

A Internet como espaço de divulgação de informações de saúde confirma o que havia sido detectado pelo Google em 2019. Na ocasião, a empresa identificou que 26% dos usuários do Brasil recorriam à web ao se deparar com um problema de saúde antes mesmo de procurar um médico.

A mesma pesquisa do Google também apontou aumento mundial na busca por conteúdo de saúde. Entre as populações, os brasileiros lideram a consulta aos termos associados a cuidados com saúde e qualidade de vida.

Estudos como o Global Digital Overview Report e do Google reforçam a importância de sites e redes sociais para profissionais de saúde na divulgação de conteúdos informativos que esclareçam de forma ética as pessoas sobre a prevenção de doenças e formas de buscar auxílio para seu diagnóstico e tratamento.

Essa atuação encontra respaldo na Comunicação, sendo considerada uma área de atuação especializada, chamada de Comunicação e Promoção da Saúde. O termo, cunhado na Carta de Ottawa, de 1986, refere-se à saúde em sentido positivo, passível de ser alcançado por meio da capacitação das pessoas para atuarem em prol de sua própria saúde. Uma das formas de fazer isso é fornecer acesso à informação, a experiências e habilidades na vida, criando oportunidades que permitam a elas fazer escolhas por uma vida mais sadia.

Os profissionais de saúde, ainda segundo a Carta de Ottawa, devem atuar como uns dos principais mediadores desse processo, contribuindo para a divulgação, informação, educação para a saúde e intensificação das habilidades vitais.

Como a Promoção da Saúde pode ser realizada em sites e redes sociais:

  • Artigos em blogs sobre a área da especialidade do profissional de saúde;
  • Posts esclarecendo sobre doenças (características, sintomas e orientações sobre opções de tratamentos);
  • Posts combatendo informações falsas (fake news) ou não baseadas em pesquisas científicas;
  • Vídeos curtos de finalidade educativa, para reforçar a importância da prevenção em saúde e redução de riscos;
  • Lives e vídeos no IGTV para aprofundar informações sobre saúde e qualidade de vida.

A produção desse tipo de conteúdo deve sempre ser amparadas pelas orientações dos Comitês de Ética das categorias, expressos em portarias e regulamentos; e ser realizada na área de formação e especialização do profissional.

Para maior eficiência e eficácia da mensagem, é fundamental que o conteúdo seja produzido observando as características técnicas da mídia escolhida, como o formato da imagem, o tamanho do texto, e utilizando a linguagem mais adequada ao público a que se destina.

Dessa forma, ao executar uma ação de Comunicação e Promoção da Saúde, o profissional de saúde construirá um conteúdo relevante ao público e que reforce sua autoridade em relação aos temas abordados.

O auxílio de profissionais de Comunicação especializados na área contribuirá ainda mais para esses resultados.

Comments

There are no comments yet.

Deixe um comentário